PAZ Sim! NATO Não! Participe e divulgue!
A Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) anunciou a realização de uma cimeira, no final deste ano, em Portugal, onde prevê, entre outros aspectos, adoptar um «novo» conceito estratégico. Neste quadro, um conjunto de organizações:

  • Preocupadas com os objectivos e significado desta cimeira da guerra;
  • Denunciando a natureza agressiva da NATO, os ataques militares que, desde a década de 1990, esta tem vindo a desencadear em diversas partes do Mundo, o contínuo alargamento do seu âmbito de acção, assim como os perigos que tal representa para a soberania e para a liberdade dos povos;
  • Rejeitando a submissão que os governos e as autoridades portuguesas têm vindo a ter em relação à NATO, a participação crescente de tropas e forças militarizadas nacionais em guerras ao serviço da NATO, o uso irrestrito que é feito do território e do espaço aéreo nacional pelas tropas dos EUA e da NATO e, a violação que tal política significa face aos princípios consagrados na Constituição da República Portuguesa;

mobilizou-se para demonstrar o seu repúdio pela realização deste evento no nosso país desenvolvendo a Campanha «Paz Sim! NATO Não», apelando a todas as forças da sociedade portuguesa – associações, sindicatos, organizações políticas – e a todos os cidadãos e cidadãs no sentido de convergirem para a criação de um movimento que dê adequada expressão pública ao repúdio pela guerra e à defesa da convivência pacífica entre os povos:

  • Expressando a oposição da população portuguesa à realização da Cimeira da NATO e aos seus objectivos belicistas
  • Exigindo ao governo a retirada das forças portuguesas envolvidas em missões militares da NATO
  • Reclamando o fim das bases militares estrangeiras e das instalações da NATO em território nacional
  • Exigindo a dissolução da NATO
  • Exigindo o desarmamento e o fim das armas nucleares e de destruição maciça
  • Exigindo às autoridades portuguesas o cumprimento das determinações da Carta das Nações Unidas e da Constituição da República Portuguesa, em respeito pelo direito internacional, e pela soberania e igualdade dos povos.

This post is also available in: English, Français, Deutsch, Español

Procura algo em especial?

Escreva abaixo os termos de pesquisa:

Arquivo

Todas as entradas, cronologicamente...